Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

28 de jul de 2012

Raios!


Boa noite a todos! Hoje vou falar sobre um fenômeno da natureza que provoca admiração e medo no ser humano, os raios! O raio é caracterizado como um grande fluxo de corrente elétrica que pode ocorrer entre: Nuvem/Nuvem (a maioria dos raios), Nuvem/solo e solo/nuvem. Para ter uma ideia da magnitude das grandezas elétricas de um raio, em médias os valores chegam a: 125 Milhões de volts, 200 mil ampéres e 25 mil graus Celsius! Comparando, algumas redes de transmissão de energia elétrica, que saem das usinas chegam a 500 mil volts, ou seja, valor bem inferior ao de um raio. O raio se forma quando há uma grande diferença de potencial entre dois pontos, por exemplo: uma nuvem à direita com carga negativa acumulada e outra nuvem à esquerda com carga positiva. Quando essa diferença de potencial rompe o limite de ‘isolação’ do ar (capacidade dielétrica), que está por volta dos 10 mil volts/cm e 30 mil volts/cm ocorre o fluxo de corrente (o raio). A parte visível é o relâmpago, que se trata dos elétrons percorrendo o caminho de menor resistência e dura em média meio segundo. A parte sonora é o trovão, que ocorre devido ao abrupto aquecimento e expansão do ar, o que gera o estrondo (que me dava medo quando era criança (na verdade até hoje dá um pouco kkkk)). Sua origem ainda é uma dúvida para os pesquisadores da área, pois ainda não se sabe ao certo como um raio é formado. Existem várias teorias, sendo algumas mais aceitas atualmente, entretanto não vou falar delas aqui pra não alongar muito o artigo. Obrigado por ler :)

Artigo baseado em: http://www.brasilescola.com/fisica/raios.htm

URL da imagem:
http://www.consciencia.net/img/CongressoNacional.raio.DidaSampaio.2009.1.JPG

2 comentários: