Tradutor

English French German Spain Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

25 de jul de 2010

Telas de OLED.


Hoje no Brasil, as televisões e os monitores estão mudando de padrão, os consumidores estão migrando para outras formas de tecnologia. Antigamente as televisões e monitores mais vendidos eram os de tubo de imagem, o famoso “caixotão”, entretanto o uso de tecnologias como as telas de “LCD” e de plasma vem crescendo e ultimamente surgiram no mercado as televisões de “LED”, com maior resolução de imagem, menor consumo de energia, traduzindo assim em maior eficiência.Há algum tempo atrás, institutos de pesquisa iniciavam estudos em uma nova área, os monitores de “OLED, (Organic Light-Emitting Diode)”, telas super finas, com espessura menor que a de um fio de cabelo, cerca de 80 micrômetros. As telas de “OLED” são revolucionárias na área de monitores, pois, são tão finas que podem ser dobradas e também são conhecidas como telas flexíveis, devido principalmente a sua espessura. Os monitores de “OLED” são constituídos de moléculas de carbono que emitem luz ao receberem cargas elétricas. Ao contrário das outras tecnologias, essas moléculas podem ser aplicadas diretamente sobre a tela e basta acrescentar um filamento de metal para conduzir os impulsos elétricos a cada célula. As células desse tipo de monitor produzem luz própria, ao contrário dos outros monitores, que precisam de uma fonte de luz para gerar a imagem. As telas de “OLED”, também são muito resistentes, leves e duráveis, usam menos matéria prima para sua produção e consome cerca de 40% menos energia em relação a uma televisão de “LCD” do mesmo tamanho, após mais algum tempo de estudo, essas televisões estarão disponíveis no mercado, resta saber quanto tempo durará esses novos estudos.
Artigo baseado em :

Nenhum comentário:

Postar um comentário